Reparar ou substituir o para-brisas: qual é a melhor solução?
banner3_0.png
Perguntas Frequentes

Reparar ou substituir o para-brisas: qual é a melhor solução?

O seu para-brisas está danificado: Está rachado, ou com fissuras. Quando é que a reparação do para-brisas é suficiente para restaurar o conforto total na condução? E quando é necessário substituir o para-brisas? A Glassdrive auxilia a encontrar a melhor solução.

 

Reparar um para-brisas danificado: Quando pode ser reparado?

Os profissionais da Glassdrive consideram a reparação da fissura no para-brisas possível nos seguintes casos:

  • Se o dano no para-brisas tiver um diâmetro inferior a 2 cm;
  • Se estiver a mais de 4 cm da extremidade do vidro;
  • Se não estiver no campo de visão do condutor;
  • Se for uma simples fissura no para-brisas e não uma rachadela;
  • Se não existirem mais de três áreas danificadas no para-brisas, cumprirem as condições indicadas acima e não estiverem juntas numa só área.

O que devo fazer se o meu para-brisas estiver picado? Só tem de efetuar uma marcação com uma empresa profissional de vidros para automóveis como a Glassdrive. A reparação de uma fissura no para-brisas é efetuada ao injetar uma resina especial que solidifica no vidro e restaura a sua aparência original (pode permanecer algum vestígio, dependendo da situação). O procedimento demora cerca de 30 minutos.

Tenha cuidado: tente reparar o dano no seu para-brisas o mais rapidamente possível. Mesmo uma pequena fissura num para-brisas pode transformar-se numa grande rachadela, se ocorrer um choque (como passar sobre uma lomba muito depressa) ou uma mudança súbita de temperatura. Se estiver rachado ou partido, não pode ser reparado: o para-brisas deve ser substituído.

 

Substituição do para-brisas: Quando deve substituir o para-brisas?

É essencial substituir o para-brisas do seu carro por um novo se não for possível efetuar uma reparação. Quando devo substituir o meu para-brisas?

  • Se o para-brisas tiver uma rachadela demasiado grande (mais do que 2 cm) ou demasiado próxima da extremidade do vidro (mais próximo do que 4 cm);
  • Se a fissura se tornou numa grande fenda no para-brisas;
  • Se é uma fissura que reduz a sua visibilidade durante a condução;
  • Se existem quatro ou mais áreas diferentes danificadas;

Caso se apliquem estas condições, tem de substituir o seu para-brisas. Felizmente, os profissionais especializados em vidro automóvel podem substituir um para-brisas em apenas duas horas, dependendo se o seu automóvel possui câmaras de assistência à condução (ADAS), que vamos ter de calibrar. Na Glassdrive, substituímos o para-brisas com um vidro que corresponda ao original.

 

Substituição ou reparação do para-brisas: Qual é a melhor opção?

Na Glassdrive, empenhamo-nos a reparar o dano ao seu para-brisas em vez de substituir o para-brisas na totalidade. É menos dispendioso, o que significa que vai pagar menos, bem como a sua seguradora, e é um processo mais rápido para todos. Além disso, é uma opção mais ecológica! Substituir um para-brisas cria cerca de 99 vezes mais desperdício do que reparar o dano. Adicionalmente, o vidro tem de ser reciclado. Sempre que possível, preferimos reparar o para-brisas.

Asseguramos-lhe: Em ambos os casos, o custo da operação é coberto pela sua garantia de quebra isolada de vidros, caso esteja incluída no seu seguro automóvel. Contacte a sua seguradora para verificar se a sua cobertura de quebra de vidros inclui a reparação ou a substituição, de acordo com o seu caso. Tudo o que tem a fazer é deixar a Glassdrive tratar de todo o processo e voltar à estrada... em segurança total!

Não encontrou o que procura?