Em abril de 1974 a Fiat era a marca de automóveis mais vendida em Portugal.

Seguida da Toyota e da Datsun.

25-abril-1974

Os carros mais populares de Portugal em 1974

Hoje é dia 25 de Abril, dia em que celebramos a Revolução dos Cravos, o dia da Liberdade!
Em 1974 Portugal punha fim à ditadura e estes eram os carros mais populares que circulavam pelas estradas.

 

fiat-127-de-1974

 

Em abril de 1974 a Fiat era a marca de automóveis mais vendida em Portugal. Um Fiat 127 custava 95 contos (475€).

Depois, na segunda posição de vendas, surgia a Toyota. O modelo Corolla fazia furor. A Datsun (hoje em dia Nissan) estava também no top 3 com o modelo 1200.

 

A Citroen, a Ford e a Renault eram marcas que também se destacavam, num ano conturbado politicamente, mas em que, ainda assim, se venderam 3334 BMW, 1142 Mercedes e… 2 Rolls-Royce.

Uma vez de que já há 90 anos que o grupo Saint-Gobain aplica o seu know-how de fabricante de vidro para fornecer os melhores produtos e serviços aos seus parceiros da área automóvel, muitos destes modelos já circulavam com vidros Saint-Gobain Sekurit.

 

Sempre rápida, eficiente e de alta qualidade – foram estes os padrões pelos quais a Saint-Gobain criou a Glassdrive.

A Glassdrive é, por isso, a única rede de Centros de substituição de vidro automóvel que utiliza vidro produzido, fabricado e distribuído pelo seu próprio grupo empresarial: Vidro Saint-Gobain Sekurit.

 

De recordar, por fim, que em abril de 1974 existiam em Portugal nada menos do que 21 empresas que se dedicavam à montagem de veículos, casos da GM e Ford, Fiat, Renault e Citroen.

 

No total a produção automóvel em Portugal situava-se nas 100 000 unidades, volume que subiria para cerca de 140 mil no final da década.


Sabia que… ?
A revolução começou a ganhar forma enquanto mudavam um pneu furado?

A Revolução de 25 de abril foi protagonizada por um grupo de militares que era comandado pelos oficiais Otelo Saraiva de Carvalho e Vasco Lourenço, e começou a ganhar forma enquanto trocavam um pneu furado.

Vasco Lourenço recordou: "Quando voltávamos para casa depois de uma das nossas primeiras reuniões, um dos pneus do carro furou.

 

Eram duas da manhã, mais ou menos, quando disse ao Otelo que não íamos solucionar nada com requerimentos e papéis, que devíamos dar um golpe de Estado e convocar eleições.

 

Ele ficou admirado e disse-me: "Mas tu também pensas assim? Esse é meu sonho!".
 

Em 1974 o airbag ainda não tinha sido inventado.

O sistema foi só apresentado no Salão do Automóvel de Frankfurt, na Alemanha, em 1987.

Apesar do cinto de três pontos já ter sido desenvolvido em 1959 (por Nils Ivar Bohlin para a Volvo) e até existir em muitos modelos nos bancos dianteiros, como não era de utilização obrigatória, a segurança rodoviária ficava muito comprometida.

O que salvaguardava de alguma forma a segurança rodoviária era que os carros não tinham potências superiores a 50cv.

 

Sabia que Marcello Caetano saiu de Lisboa num carro português?

Chamava-se BULA e era uma chaimite de fabrico português. No final do dia 25, entra no quartel do Carmo para retirar Caetano em segurança, depois da sua rendição. Marcello Caetano e os seus ministros foram levados para o quartel da Pontinha.

 

As Chaimite eram conhecidos veículos blindados produzidos pela marca portuguesa Bravia. Eram usados pelos militares da época, especialmente na guerra colonial.

Apesar de não ter feito grande sucesso no estrangeiro, alguns exemplares ainda foram usados no território do Kosovo.

Saiba mais sobre a Glassdrive